Não inicie a validação do seu negócio com formulários

Essa semana encontrei meu velho amigo EmpreBob, ele estava super motivado:

Ontem tive uma ideia genial! Cinco minutos depois elaborei algumas questões (37 para ser exato, sendo 23 obrigatórias) e publiquei um formulário no google docs. Em seguida elaborei um e-mail super explicativo (mais ou menos assim: Amigos, preciso da ajuda de vocês; por favor, respondam o formulário em anexo) e enviei para as 53 listas que participo (show de bola, mais de 10.000 potenciais repostas). Agora é só esperar. Esse negócio de Customer Development é muito bom mesmo!

Exagerei um pouco na fala do meu amigo – será mesmo? Mas o importante é que você lembrou daqueles formulários que desistiu de preencher ou daqueles que nem seguer abriu. Indo mais fundo, lembrou das vezes que pensou em fazer o mesmo que o EmpreBob; e para piorar, lembrou dos momentos em que fez o mesmo que o EmpreBob :-).

Brincadeiras e personagem fictício a parte, após amadurecer sua ideia o empreendedor realmente deve iniciar uma fase de validações, que inicialmente tem por objetivo até mesmo confirmar a existência de um problema a ser resolvido. A grande questão é como as validações são conduzidas. Ferramentas temos aos montes; mas lembremos que não é a quantidade de ingredientes que faz um bom prato, é preciso saber cozinhar.

Quando surgir aquele ímpeto para montar um mega-ultra formulário de pesquisa, pense por alguns instantes e lembre o que fez com o último formulário que recebeu. É…, você ignorou-o completamente. E será esse o destino do seu trabalho, ele será completamente ignorado.

Steve Blank, em The Four Steps to the Epiphany, aborda muito bem esse tema com a máxima Get out of the building! Seguindo essa linha, tenha em mente que nas primeiras validações o que você mais precisa são opiniões qualitativas. Para isso é preciso conversar com seus potenciais clientes, potenciais canais, mentores, etc; você precisa colher o sentimento sobre o seu negócio e jamais conseguirá isso com um formulário.

Portanto, deixe seu formulário para outro momento. Identifique algumas pessoas chave para o seu negócio e entre em contato com elas. Faça de tudo para conseguir uma reunião presencial, nela colherá as opiniões de uma forma mais informal e poderá identificar as expressões faciais, olhares etc. Se não conseguir uma reunião presencial, marque uma conferência (eu uso muito o Skype para isso). O importante é conseguir ouvir e capturar o sentimento sobre seu negócio. Isso vale muito mais do que uma pilha de números sem significado.

Você já agiu como o EmpreBob? Qual a sua experiência? Compartilhe nos comentários.

8 dicas para aproveitar ao máximo um evento de startup
 

Rafael Carvalho

Rafael Carvalho fundou sua primeira startup aos 16 anos e desde então passou a explorar novas possibilidades no cenário tecnológico, participando da criação de negócios cada vez mais inovadores. Atualmente é co-fundador e CEO do Edools, startup que auxilia empresas e empreendedores que desejam vender cursos online e/ou criar treinamentos corporativos, através de uma plataforma poderosa e flexível. O Edools está no ar desde maio de 2013 e é uma das startups com selo Promessas Endeavor e recentemente acelerada pela 500 Startups ... [leia mais].

 

One thought on “Não inicie a validação do seu negócio com formulários

Deixe seu comentário: