Gestão

Você Consegue Descrever Seu Modelo de Negócio em 10 Segundos?

O modelo de negócios é uma ferramenta extremamente útil e necessária no desenvolvimento de qualquer negócio. O mais interessante é que sua forma...

· 3 min leitura >

O Business Model Canvas é uma ótima ferramenta. Eu sei, você sabe, todo mundo sabe – e quem não sabe, ficará sabendo em breve, tamanha a difusão do método por aqui.

O papel BMC

Seja no empreendedorismo de pequenas empresas ou no lançamento de grandes produtos corporativos, o modelo de negócios está no centro. 

A única coisa que está no cerne das operações diárias de uma organização, um modelo dita onde está a oportunidade e como a empresa age efetivamente sobre ela em cada etapa do processo.

Os melhores profissionais terão todo esse conhecimento e ação direcionando suas decisões. 

No entanto, o modelo de negócios original que se pode seguir nem sempre pode ser aplicável aos obstáculos que uma organização enfrenta, portanto, é extremamente útil exibir totalmente a estrutura organizacional e as operações.

Os fundamentos da tela do BMC

Esteja alguém criando um modelo de negócios totalmente novo, comparando um modelo pré-existente ou ajustando um modelo para melhorar o valor, o BMC se destaca em manter qualquer pessoa investida no negócio no caminho certo, sem perder tempo e foco. 

Ao exibir apenas as peças mais críticas nas operações de negócios ou no lançamento de um produto, essa ferramenta economiza tempo e também um método para aprimorar sua percepção das expectativas versus realidade.

Existem nove seções em um BMC, cada uma contendo um tópico específico de informações que compõe o núcleo de qualquer modelo de negócios. Vamos considerar 5 delas.

1. Segmentos de clientes

Esta seção contém as informações relacionadas ao público-alvo principal para o qual você está fazendo marketing. Uma análise de segmentação simples e tradicional deve ser feita para identificar os segmentos superiores do modelo. 

Comece de forma simples com perguntas como quais são os dados demográficos dos principais grupos de clientes que estão sendo almejados? Por que eles vão se interessar pelo produto ou serviço? Em essência, quão bem o modelo compreende para quem está sendo vendido? 

É crucial que você identifique claramente os segmentos, pois, ao enfrentar a realidade, você precisará se concentrar apenas em alguns (1 ou 2) para realmente testar seu modelo sem uma operação completa no local.

2. Proposições de valor

Crie uma lista das posições de negócios exclusivas que você oferecerá. Por que a ideia ou empresa é valiosa? O que o faz ficar acima dos concorrentes? Se não houver concorrentes diretos, quais lacunas estão sendo preenchidas em determinados mercados?

Esta seção pode ser extremamente longa, dependendo do modelo de negócios, mas deve conter apenas os conceitos mais centrais do modelo que atraem clientes ou geram receitas. 

Se você está lutando para identificar o que é mais importante, considere o uso outra ferramenta fácil de visualizar que ajuda a estabelecer seu público-alvo com seus pontos fortes. Concentre-se em resolver uma dor real para os segmentos identificados.

3. Relacionamento com o cliente

As informações desta seção do modelo devem se referir a como conectar segmentos e a proposta de valor. Durante a análise, você deve fazer perguntas como: Como os clientes estão convencidos de que seu produto ou organização possui as qualidades especiais anunciadas? Que métodos são usados ​​para interagir com eles? Como um público se envolve com cada estratégia no estilo de vida do produto? Além disso, como o envolvimento do cliente é rastreado?

4. Canais

Depois que o cliente estiver convencido dos bens ou serviços, como você os entregaria? Isso deve incluir todas as etapas do processo necessárias para tornar a transação financeira possível. Existe um fornecedor separado? Quem distribui o produto? Como é exibido? Pense no que o modelo exige do início ao fim para fazer uma venda.

5. Fluxos de receita

Se o cliente se conectar com o produto ou serviço e quiser continuar fazendo negócios, como ocorre a troca real de dinheiro? Como o fluxo de caixa é rastreado? Existe algum intermediário entre a venda e a receita do negócio?

Vantagens

E não é só isso, o mais interessante é que ele tem diversas vantagens, mas uma delas é matadora: qualquer um entende seu Modelo de Negócio em 2 minutos, olhando o seu Canvas. Ele simplifica (muito) a forma como você trabalha e gera seu ganha-pão de todo o dia.

Osterwalder deu um tiro certeiro no Plano de Negócio, que hoje agoniza e sobrevive graças aos poucos citados acima que conhecerão o Canvas em breve. Quem já conhece e utiliza abomina a ideia de ter que ler 80 páginas para conhecer o funcionamento de uma empresa.

Eis a diferença básica em duas situações cotidianas:

“Em anexo, estou enviando meu Plano de Negócio. Daqui a dois dias, quando você ainda não tiver lido ele inteiro, vamos conversar sobre.”

“Isso é o que importa! Dá uma olhada no meu Canvas enquanto toma o seu café e vamos trocar uma ideia.”

Agora, você não precisa andar com o Canvas embaixo do braço por todos os lados, como uma bíblia. Você precisa é encurtar seu Modelo em uma frase!

Basic CMYK

Esse é um ótimo exercício para saber se o seu Modelo de Negócio está realmente bem ajustado. Você deve preencher uma fórmula básica:

“Nós fazemos X, para que Y, através de Z.” Simplesmente, O QUÊ, POR QUE e COMO.

Exemplo?

“Aqui na Bizstart, nós capacitamos empreendedores (O QUÊ) para aumentar as chances de sucessos de suas empresas (POR QUE), através de cursos, treinamentos e consultorias (COMO).”

É assim que você explica seu Modelo de Negócio em 10 segundos.

Porque nem todo mundo tem 2 minutos nesse mundo corrido de hoje.


E aí, você consegue descrever seu modelo em 10 segundos? Compartilhe seu Modelo/Frase de negócio!

Deixe seu comentário: