Gestão

Entenda a sua cadeia de valor e faça a sua agência decolar!

Quer saber como o entendimento da cadeia de valor ajuda a sua agência a crescer mais? Confira tudo neste artigo!

· 4 min leitura >
cadeia de valor

Gerir uma agência envolve a participação de várias pessoas, processos, recursos e fornecedores.

E entender como cada um está interligado nem sempre é uma tarefa simples, afinal, são inúmeros pontos que precisam estar conectados e funcionando bem para que o melhor seja entregue ao cliente.

Uma forma mais simples de entender essas conexões é através da cadeia de valor, uma metodologia que promove o maior diferencial competitivo e uma visão ampla do negócio.

Aqui neste post, eu vou te explicar o que é a cadeia de valor, qual a importância para as agências digitais e como ela funciona. E tudo isso com muitos exemplos bem práticos.

Continua comigo e boa leitura!

Mas o que é a cadeia de valor?

Para explicar o que é a cadeia de valor, primeiro você precisa entender o que é uma proposta de valor.

A proposta de valor é o que você entrega ao seu cliente e como você se diferencia da concorrência. Você pode entender como o maior benefício entregue quando um cliente escolhe a sua empresa.

Assim, enquanto a proposta de valor é o que a sua empresa entrega, a cadeia de valor é a forma como a sua proposta é entregue, sendo um conjunto de processos que estão interligados, agrupados e dando um significado a cada atividade.

Toda empresa está inserida dentro de um mercado, e nesse ambiente existem diversas pessoas – os stakeholders –, interessadas tanto em adquirir quanto participar da construção do seu produto.

Com o uso da cadeia de valor, é possível mapear cada um desses processos e entender o impacto da participação de cada elemento, deixando a empresa muito mais preparada e com melhor posicionamento estratégico.

Por que você precisa saber como funciona a sua cadeia de valor?

Para te explicar, eu vou usar alguns exemplos bem práticos, e que provavelmente você já deve ter vivido na sua empresa.

Exemplo 1: você precisa reduzir custos

Analisando as finanças da empresa, você percebe que precisa reduzir custos para que os resultados de lucro sejam mais satisfatórios e seja possível implantar melhorias tanto na execução das atividades quanto para aumentar a satisfação do time.

Mas então você começa a pensar por onde começar.

  • Seria pelos custos com equipe?
  • Poderia ser feita a troca de fornecedores? Ou novas negociações poderiam ser feitas?
  • Os sistemas usados pela produção poderiam ser substituídos por outras alternativas?

Existem inúmeras possibilidades, mas quando você não conhece todo o processo da empresa, é bem provável que algumas alternativas sejam esquecidas.

Exemplo 2: a qualidade das entregas precisa aumentar

Durante as últimas pesquisas de satisfação, os clientes vêm demonstrando insatisfações com relação ao nível da qualidade dos projetos entregues.

Mas você não sabe em que ponto a qualidade está caindo.

  • Seria no formato ou canais de entrega do produto?
  • No atendimento do time?
  • No projeto em si?

A partir da análise de cada um desses exemplos, você já deve ter percebido que eles levam a uma conclusão em comum: não é possível melhorar se você não sabe como tudo funciona e como os processos estão interligados.

O objetivo da cadeia de valor é justamente ajudar a entender todo o processo, entradas e saídas da empresa, e permitir que o empreendedor saiba:

  • Onde melhorar;
  • Como melhorar;
  • Quando melhorar;
  • E porquê melhorar.

Assim, não basta apenas definir uma ótima proposta de valor, mas também é preciso entender todo o caminho e quem está envolvido para que ela seja entregue de uma forma que atenda o cliente e aumente a sua satisfação.

Dessa maneira, a definição da cadeia de valor permite:

  • Aumentar a visibilidade sobre as possibilidades de crescimento e melhorias;
  • Oferecer um suporte no planejamento estratégico;
  • Otimizar os processos que geram valor para o cliente;
  • Melhoria na tomada de decisão;
  • Permitir analisar as atividades e identificar gargalos na produção.

Como a cadeia de valor funciona?

As atividades da cadeia de valor são agrupadas em duas categorias: atividades primárias e secundárias.

Atividades primárias

São as atividades que impactam diretamente na produção da proposta de valor, e sem elas a entrega não seria feita. Assim, elas são divididas em:

  • Logística de entrada e saída: a compra de materiais ou serviços diretamente relacionados com a operação, e a entrega do seu produto final;
  • Operação: tudo o que se refere ao processamento das atividades e transformação para o produto ser gerado;
  • Marketing e vendas: as atividades que servem para atrair e comercializar os produtos ou serviços;
  • Serviços: aqui não estamos falando do que você entrega, mas todo o suporte oferecido durante e após a entrega do produto final.

Atividades secundárias

Essas atividades não são consideradas essenciais, mas elas servem como um ponto de apoio para que as atividades primárias sejam feitas da melhor forma e com o suporte necessário. São elas:

  • Infraestrutura: áreas como os setores administrativo e financeiro, que servem como um ponto de apoio para comunicação e relacionamento com o cliente;
  • RH: todas as atividades que envolvem pessoas, desde a contratação, treinamento, gestão de clima e desligamentos;
  • Desenvolvimento tecnológico: atividades que atuam como um apoio para a melhoria dos processos produtivos, como automações e gestão de dados;
  • Compras: compras de materiais, negociações com fornecedores e aquisições para que os processos de produção possam ser feitos.

Para deixar essa divisão mais simples, você pode pensar dessa forma: as atividades primárias são fundamentais, e sem elas o produto final não é entregue. Já as atividades secundárias não impactam diretamente na produção, mas servem para que todo o processo seja feito com maior qualidade.

E por que você precisa entender sobre estas divisões?

Quando uma nova decisão precisa ser tomada, o empreendedor deve conhecer bem todo o funcionamento da sua empresa, e entender como os pesos das atividades funcionam.

Numa situação de redução de custos, por exemplo, é preciso analisar bem a situação para que a melhor decisão seja feita.

E você pode estar se perguntando, seria melhor cortar custos das atividades primárias ou secundárias?

Veja bem, não existe uma resposta correta para esta pergunta, tudo vai depender do seu problema e do seu objetivo.

Mas o ponto é analisar e se fazer o questionamento: onde eu poderia reduzir sem afetar a qualidade da minha entrega?

Entendendo a sua cadeia de valor, você vai conseguir responder a esta e outras perguntas de forma muito mais clara.

Quer ficar por dentro de mais conteúdos sobre gestão? Então me acompanha no Instagram!

One Reply to “Entenda a sua cadeia de valor e faça a sua agência decolar!”

Deixe seu comentário: