Empreendedorismo, Startups

6 passos para criar um negócio de sucesso

A ideia de criar um negócio muitas vezes fica no papel pelo medo de fracassar. Conheça agora os passos necessários para que...

Escrito por Rafael Carvalho · 4 min leitura >
6 passos para criar um negócio de sucesso

Para se criar um negócio a nível mundial é preciso, antes de qualquer coisa, ter uma ideia.

Após definir alguns aspectos do seu negócio como: nicho, valores a investir, como divulgar, etc, é importante ter estratégia para colocar todos esses passos em prática, além de organização para que seu negócio possa fluir.

Também deve-se estabelecer um cronograma tanto para início como execução de cada etapa. Enfim, é necessário haver um planejamento e canalizar esforços.

Pensando nisso, o empresário Alan Hall apresentou algumas dicas em seu artigo para a revista Forbes que podem ser muito úteis.

Alan Hall é um empresário de sucesso, investidor, escritor e filantropo. Ele fundou a Grow America, uma organização que ajuda os empresários em todo o mundo. Com 40 anos de experiência em negócios como CEO, já criou dez empresas. Ele investe em mais de sessenta startups emergentes e sabe como iniciar e fazer um negócio crescer, e por isso, vale a pena conferir as dicas:

1. Tenha ideias “infinitas”

Ideias notáveis de novos produtos estão por todas as partes e também há uma oferta ilimitada de conceitos esperando para serem lançados e comercializados. Na realidade, as ideias podem ser desenvolvidas por qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo e a qualquer momento.

As ideias também podem ser pequenas e simples ou grandes e complexas. A paixão por um assunto pode ser o início de uma ideia atraente.

Um novo produto, por exemplo, pode ser criado a partir de um mecânico que vê a oportunidade de transpor um conceito existente para um contexto totalmente diferente. Outra possibilidade de ideia se dá a partir de duas disciplinas diferentes em um novo campo de atuação.

Para os empresários com dificuldades de terem ideias por conta própria, uma saída é ir às universidades que realizam pesquisas, pois elas possuem uma infinidade de ideias que aguardam a chegada de alguém que pode transformá-las em produtos e levá-las ao mercado.

É importante estar atento sobre o público alvo e a usualidade dessa ideia. Quanto maior valor agregado e mais usual for, melhor.

2. Importância do conhecimento

As ideias são desenvolvidas, geralmente, a partir de fatos conhecidos. Empresários com ideias ousadas geralmente têm um alto nível de conhecimento adquirido pelo estudo ou por experiência profissional. Muitos empreendedores se beneficiam de lições aprendidas com experiências anteriores na universidade ou a partir da própria carreira, já que elas se tornaram alicerces fundamentais do entendimento.

As ideias também nascem do conhecimento das necessidades dos clientes e das suas perspectivas a respeito de novos conceitos. Por isso, fique sempre atento!

Caso ache que não possui conhecimento suficiente, busque-o. O mais interesse é que hoje existem muitas plataformas que ofertam inúmeros cursos para gerenciamento e criação de negócios, muitos até mesmo de graça.

3. Teste a ideia

Este é um processo que começa com a observação de uma situação, que pode ser um problema ou uma oportunidade. O observador, em seguida, deve perguntar a si mesmo “o que está acontecendo e por quê?”. Esse procedimento é o que o leva a recolher as informações e a pensar a explicação a respeito do assunto. O processo continua com um teste da ideia, seguido do recolhimento, análise e interpretação de dados. Ao final, temos uma solução já testada e viável.

Como falei acima, sua ideia precisa ser usual. Você só poderá se certificar disso se realizar as experimentações necessárias.

4. Faça a relação entre dois ou mais fatos

Na opinião de Alan Hall, a geração de ideias é resultado da capacidade de uma pessoa conectar mentalmente dois ou mais fatos diferentes. Esses, quando unidos, criam uma visão clara de algo novo que nunca foi visto, desenvolvido ou comercializado.

5. Temporalidade da ideia

Algumas ideias inovadoras vão ao encontro das necessidades dos consumidores de hoje. Outros conceitos podem ser concebidos agora, mas ainda não terão procura imediata. Nesse sentido, considere a Xerox, que desenvolveu muitas tecnologias que usamos atualmente há muito tempo, por exemplo.

A maioria dos produtos tecnológicos atuais foram imaginados há mais de trinta anos e chegaram ao mercado muito tempo após a ideia inicial ter nascido. De acordo com Alan Hall, a sua missão é desenvolver o “escritório do futuro”.

Por isso, é importante se adequar a realidade que o mundo se encontra hoje. Com o desenvolvimento de novas tecnologias muitas coisas que eram extremamente necessárias se tornaram obsoletas.

É interessante renovar constantemente.

6. Boa ideia só vale se for colocada em prática

Lembre-se de que uma ideia não vale nada até que ela tenha sido comercializada e que haja público para o produto. Algumas ideias são altamente rentáveis, outras serão apenas um sonho falho. Aprenda a eliminar as más ideias rapidamente para não perder tempo, energia e dinheiro.

Ao final, de ideias notáveis surgem produtos atraentes, adquiridos por muitos compradores entusiastas.

Analise o público alvo daquela ideia. Se haveria real consumo por parte dessa persona e o que ela está em busca.

Se não puder ser colocado em prática por ela não será interessante a aquisição.

Para finalizar, o objetivo de qualquer sonhador é determinar qual ideia será a melhor escolha entre várias opções.

Analise com cuidado e personalize suas ideias com seu conhecimento e com o público que deseja atingir.

Afinal, quando você tem uma ideia e pensa em lançar essa ideia ao mercado o seu interesse é que haja audiência e consumidores para ela, então não seria viável para você lançar uma ideia que não houvesse público, não é?

Em conclusão, uma boa sugestão seria investir em um ramo que você tenha conhecimento e paixão. Isso porque você pode criar propriedade para falar sobre o assunto e passar essa paixão para sua audiência.

Em consequência sua audiência confiará em você e você terá consumidores fiéis.

Provavelmente você já viu um conteúdo que não te passou confiança ou um produto em que a empresa parecia não passar propriedade e conhecimento, de fato isso é muito desatrativo.

O contrário também é verdade, gerar uma comunicação próxima e confiável gera bons resultados.

A matéria apresentada aqui pode ser seguida e adaptada dentro da sua realidade. Será muito bom ouvir sobre sua ideia e contribuir com sugestões, deixe um comentário que eu prometo que vou responder.

Escrito por Rafael Carvalho
Rafael Carvalho atua no mercado de marketing digital, educação online e infoprodutos desde 2011. Autor best-seller do livro Paixão S.A., ele também foi vencedor do prêmio Empreendedor de Sucesso, da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios. → Siga-me no Instagram @eu.rafaelcarvalho. Profile

Deixe seu comentário:

plugins premium WordPress