Cursos online, Economia da paixão, Empreendedorismo

Lifelong learning e estratégia digital

Quer saber como você pode utilizar o Lifelong Learning para desenvolver uma estratégia no seu negócio digital? Dá uma olhada nesse artigo!

· 4 min leitura >
Lifelong Learning

O Lifelong Learning é um termo que vem ganhando mais espaço no mercado de trabalho como uma estratégia de crescimento e desenvolvimento profissional, e cada vez mais os negócios digitais estão utilizando esse conceito para alavancar os seus resultados.

E se você quiser saber mais sobre esse conceito e como utilizá-lo na estratégia digital do seu negócio, continue lendo este artigo!

O que é o Lifelong Learning?

O lifelong learning é um conceito que pode ser traduzido como “formação contínua”, “aprendizado ao longo da vida” ou “educação continuada”. Na prática, o principal objetivo é gerar a ideia de que nós nunca devemos parar de buscar novos conhecimentos e nos desenvolver.

Esse termo vem ganhando cada vez mais força com das mudanças de mercado e da necessidade que as pessoas possuem de estar sempre se atualizando e se capacitando, já que a sua manutenção e competitividade dependem de um fator essencial: a sua competência.

A tendência dos Lifelong Learners

O mercado vem crescendo e se transformando, e cada vez mais os profissionais percebem que manter uma educação e formações constantes já não é um diferencial competitivo, mas uma necessidade de sobrevivência.

Isso porque, há 10 anos, o diploma de graduação significava uma porta para as melhores oportunidades de crescimento e carreira.

Mas essa percepção mudou radicalmente nos últimos tempos. Afinal de contas, a faculdade não ensina as principais tendências de mercado e não entrega o conhecimento necessário para alcançar os melhores resultados.

Por isso, cada vez mais pessoas estão buscando novas maneiras e formatos de se manterem capacitadas. E sabe onde as pessoas estão buscando todo o conhecimento que precisam?

Na internet! Através de cursos online, mentorias e todo o tipo de conteúdo que esteja disponível e acessível.

E a partir disso surgem os Lifelong Learners: pessoas que buscam a sustentabilidade da carreira através do conhecimento.

Para você ter uma ideia, em 2020 na HeroSpark nós tivemos um aumento em mais de 1000% na busca por cursos online. E isso foi o reflexo da sede de conhecimento e necessidade de adaptação que as pessoas passaram a ter durante a pandemia.

E como é que o seu negócio pode utilizar o Lifelong Learning para faturar cada vez mais? Por meio do compartilhamento de conhecimento, desenvolvendo um produto digital e gerando a necessidade de urgência para que as pessoas consumam esse serviço.

E para isso, primeiramente você vai precisar elaborar uma estratégia digital focada nesse conceito.

Como utilizar o Lifelong Learning na sua estratégia digital?

Estude a sua persona

O primeiro ponto é saber para quem você vai vender o seu produto. Assim, definir quem é a persona do seu negócio é fundamental!

Uma persona é um modelo do cliente ideal para o seu negócio, que é construído baseado em dados e pesquisas que servem para a formação de uma identidade real.

Você pode utilizar várias perguntas para criar a persona do seu negócio, e existem algumas que são essenciais, como:

  • Qual o nome dessa pessoa?
  • Idade, gênero, escolaridade?
  • Sua profissão?
  • Como é o seu dia a dia?
  • Qual o seu principal sonho?
  • E o que está impedindo que ela realize?
  • Quais as redes sociais que mais utiliza?
  • Por quais assuntos ela mais se interessa/está pesquisando?
  • Quais as marcas que ela mais usa? E por qual motivo?

E para te ajudar, vou te dar um exemplo simples de persona, que a gente vai chamar de Miguel.

Miguel é um administrador recém-formado, com 25 anos de idade e pouquíssima experiência de mercado. Atualmente ele está trabalhando num escritório de contabilidade da cidade, mas o seu sonho é conseguir abrir a sua própria agência de marketing digital.

Hoje, o principal desafio do Miguel é entender como funciona o dia a dia de uma empresa e quais os primeiros passos a serem dados. Onde abrir a empresa? Vai ser preciso uma estrutura física? Qual o investimento inicial? Quais as melhores estratégias de promoção no ramo?

Miguel não é uma pessoa que costuma movimentar as redes sociais, mas ele sempre está assistindo vídeos no YouTube, acompanhando o Instagram de pessoas do ramo e buscando artigos em blogs que ajudem a entender como a empresa poderia funcionar.

Desenvolva um produto que atenda uma demanda

Em seguida, após a definição da persona e entender as suas dores e os seus principais desejos, você vai precisar construir um produto que atenda essas demandas específicas. E é aqui onde muita gente acaba errando!

Você pode ter o produto mais bem estruturado, com os melhores conteúdos e a maior qualidade, mas se esse produto não possui um foco específico, as chances dele decolar são mínimas. Quer saber o por quê?

Quando você cria um produto para todas as pessoas, você não envia uma mensagem consistente para ninguém. Assim, quem tenta abraçar o mundo não atinge os mesmos resultados que as pessoas que miram num alvo específico.

Vamos voltar para o exemplo do Miguel.

Agora que você sabe o nome do seu cliente, como ele se comporta, onde ele busca informações e quais os seus desejos, você precisa estruturar a estratégia de produção e promoção do seu produto focando nessa pessoa.

  • Qual o estilo de linguagem que mais atrai o Miguel?
  • Quais os principais pontos de conexão do seu produto com a necessidade dele?
  • Como esse produto vai ser a solução para os problemas do Miguel?

Esses são alguns pontos que você precisa avaliar no desenvolvimento do produto.

Crie o sentimento de urgência

Até agora você já criou a sua persona e desenvolveu um produto específico, e esse é o momento de colocar o Lifelong Learning na jogada!

Para isso, você precisa entender que, além de ser uma filosofia de vida, esse conceito é uma estratégia de sobrevivência e competitividade de mercado adotada pelas pessoas para alcançarem mais e melhores resultados, e criar o sentimento de urgência vai ser o principal gatilho para que mais pessoas se interessem pelo seu produto.

Para colocar esse processo em prática, vamos voltar para o Miguel.

Você já descobriu a persona, suas dores e desenvolveu um produto pensado para ela. Agora você vai precisar gerar o sentimento de que o seu produto é a única solução para o problema.

  • O que o Miguel vai deixar de ganhar se não comprar o seu produto?
  • Em quanto tempo ele vai conseguir virar o jogo na carreira?
  • Qual o conhecimento específico que o seu produto oferece?
  • Como o seu produto vai contribuir para manter a atratividade e competitividade do Miguel no mercado?

A resposta para essas perguntas vai te direcionar para construir a melhor estratégia de comunicação para o seu negócio digital!

Se você quer saber mais sobre como entrar no mundo do empreendedorismo digital, quais as principais habilidades a serem desenvolvidas e como vender o seu produto para milhares de pessoas, conheça o meu livro: Paixão SA: Transforme o que você ama em um negócio digital.

Deixe seu comentário: