Gestão, Startups

As pessoas por trás das metodologias

Diversas metodologias surgiram e foram sendo inseridas na realidade das empresas, melhorando suas atividades e processos. Algumas das grandes e conhecidas metodologias são...

· 3 min leitura >

Quando se fala em tirar uma ideia do papel e transformá-la em uma startup, logo se pensa em que metodologia de desenvolvimento de modelos de negócio utilizar.

É aí que surgem nomes como Eric Ries e Alexander Osterwalder, os principais desenvolvedores de metodologias de desenvolvimento de negócios para startups de sucesso.

Eric Ries é autor do livro Lean Startup, cuja metodologia é baseada no modo de produção japonês em que a empresa funciona com o mínimo de recursos e desperdício, potencializando os resultados no mercado.

Graduado em Ciências da Computação pela Universidade de Yale, Ries iniciou sua carreira de empresário ainda na faculdade, quando fundou a empresa Catalyst Recruiting, um fórum on-line para jovens universitários que buscavam oportunidades de emprego.

Ao mesmo tempo, Eric Ries atuava no conselho consultivo de duas incubadoras de inicialização e um fundo de ventures, o que lhe deu grande experiência na área de desenvolvimento de novos negócios.

Ele tem tudo a ver com eficiência, afinal sua abordagem de startup enxuta é baseada na eliminação de práticas desnecessárias. Ele reconheceu a natureza acelerada dos negócios e como é importante abraçar novos produtos e inovação. Isso é facilmente transferível para o mundo do marketing em geral, onde o cenário muda rapidamente.

Eric é frequentemente conhecido como o evangelista da tecnologia, com seu primeiro livro, The Lean Startup mencionado acima, muitas vezes chamado de ‘Bíblia do Vale do Silício’
Suas conferências atingem tal fervor, que Eric certa vez adotou um sotaque falso de pregador e exclamou “Aleluia” para cada anedota de inicialização do público.

Após alguns anos atuando em empresas da área de tecnologia, Ries decidiu pelo caminho do empreendedorismo de vez, passando a realizar consultorias independentes para pessoas que desejavam saber como iniciar uma startup. A partir daí passou a publicar em seu blog vários tipos de conteúdos a respeito de como desenvolver um negócio baseado no modelo Lean Startup, cuja filosofia é criar empresas altamente eficientes.

O Lean Startup é uma metodologia desenvolvida para validar uma hipótese de negócio por meio de ciclos de lançamento curtos e rápidos de recursos de produtos, modelos de negócios e estratégias. 

O conceito é projetado para reduzir o risco de mercado, validando o aprendizado por meio do lançamento de um Produto Mínimo Viável (MVP)

Para empresas iniciantes e pequenas organizações, o conceito de startup enxuta é fácil de adotar, considerando sua agilidade de transição para novos segmentos de mercado e estratégias sem incorrer em custos e riscos significativos.

Para grandes empresas, entretanto, cada lançamento de produto é recebido por um mercado maior e deve ser dimensionado em toda a base de clientes para identificar o verdadeiro valor para os usuários finais e negócios. 

Isso significa que o custo inicial e os riscos associados à transição para novos modelos de negócios, recursos e estratégias do produto podem superar os benefícios propostos de fazer as mudanças. No entanto, não se adaptar às mudanças do mercado e as expectativas dos clientes em evolução também colocam em risco a força competitiva contra startups em rápida evolução.

E que tal darmos um exemplo para ilustrar isso? Considere brevemente o exemplo de caso do Uber. A startup testou originalmente um MVP que oferecia uma plataforma de compartilhamento de carona coletada. 

A ideia foi bem recebida e validada pelo primeiro conjunto de usuários e a empresa foi capaz de se expandir rapidamente para mais cidades, países e, eventualmente, interrompeu a indústria de transporte global. 

A ideia de uma plataforma de compartilhamento de serviços de origem coletiva não era inteiramente nova, mas os fabricantes de automóveis e provedores de serviços de transporte não conseguiram replicar modelos de negócios, serviços e agilidade semelhantes para interromper o setor.

Então, de fato, os conteúdos e metodologia de Ries eram eficientes e esse material acabou ganhando notoriedade no Vale do Silício, onde Ries já atuava, e posteriormente conquistou o mundo através do livro “The Lean Startup”.

Outro autor e empresário que transformou o mundo das startups foi Alexander Osterwalder, que desenvolveu o Business Model Canvas, uma metodologia de desenvolvimento de modelos de negócios para empresas de tecnologia. Osterwalder é PhD em Sistemas de Informações Gerenciais e atua como consultor e palestrante independente com foco em gestão estratégica e inovação.

Seu modelo de desenvolvimento de negócios é uma ferramenta bastante eficaz no desenho de novos modelos de negócios, pois representa um mapa dos principais itens que constituem uma empresa, como um resumo de um plano de negócios que visa nortear as ações de como empreender em startups.

As organizações de startups enxutas são projetadas para eliminar a fricção quando se trata de desenvolver novos recursos de produto, medir o desempenho e usar feedback contínuo para melhorar os processos, modelos de negócios e qualidades do produto. 

As grandes empresas podem precisar revisar seus procedimentos e controles de governança para facilitar o planejamento do trabalho, a distribuição do orçamento e o desenvolvimento da equipe, entre outros aspectos da introdução de um novo MVP no mercado.

Dois grandes gurus do momento, tanto Ries quanto Osterwalder, vêm sendo os pilares da construção de startups de sucesso, uma vez que suas metodologias são facilmente aplicáveis por qualquer pessoa que deseje entender melhor o processo de como empreender e obter sucesso com uma startup.


E você, já conhecia os autores das nossas metodologias favoritas? Quais outros incluiria nessa lista? Compartilhe suas dicas com a gente nos comentários!

Deixe seu comentário: