TV Digital

Entenda o que é TV Social

Você já se imaginou assistindo ao canal da sua comunidade virtual favorita? Se não, então deveria, pois as novas tecnologias de TV...

· 2 min leitura >

Você já se imaginou assistindo ao canal da sua comunidade virtual favorita? Se não, então deveria, pois as novas tecnologias de TV digital possibilitam o surgimento da TV social que promete mudar radicalmente a forma de se assistir TV.

Vou apresentar nesse post alguns pontos principais da TV social com base em um artigo com o qual topei recentemente: “The future of IPTV: Connected, mobile, personal and social” de Marie-José Montpetit e Natalie Klym do MIT e Thomas Mirlacher do IRIT.

Hoje a TV possui uma programação linear onde seus conteúdos são definidos, ou escolhidos, por programadoras ou, como conhecemos, emissoras de TV. De forma geral, o serviço prestado por essas programadoras é bem restrito e, acredite ou não, é escolhido de forma a atrair e manter um grupo de consumidores. Estes consumidores se identificam com as programadoras e confiam no serviço prestado por elas, tanto na qualidade quanto na continuidade desse serviço, afinal ninguém liga a TV ver a famosa telinha colorida.

Mas o que é TV social? Você deve estar se perguntando. Antes de chegarmos lá, vamos entender um pouco mais as características da TV.

A TV influencia no comportamento social. O próprio fato de assistir TV já é uma interação social. Dependendo do conteúdo assistido preferimos assistir sozinhos ou em grupo. Num jogo de futebol, por exemplo, a interação começa antes mesmo do jogo, com discussões e bolões. Um outro exemplo são as séries de TV ou filmes que promovem discussões que podem durar até semanas após serem assistidas.

Com as redes sociais, os telespectadores são capazes de assistir TV em grupo, mesmo estando fisicamente sozinhos. Além da discussão sobre o conteúdo sendo assistido, esses grupos podem fazer recomendações. Agora imagine fazer isso pela própria TV. Isso é a TV social. Compartilhar suas opiniões com toda uma comunidade virtual pela própria TV e, além disso, ser capaz de personalizar sua TV para que esta siga as recomendações de sua comunidade.

Ainda que a integração TV-redes sociais não esteja completa, isso já acontece de uma forma um pouco tímida. Já existem nas redes sociais comunidades que discutem os conteúdos da TV, principalmente séries. Os usuários dessas redes sociais discutem suas opiniões sobre o que assistiram, recomendam séries parecidas, indicam horários em que essas séries passam e etc.

Para muitas pessoas assistir TV é uma experiência passiva e não há interesse na mudança dessa característica. Já a TV social torna a atividade de assistir TV mais ativa. Um teste dessa mudança tem sido feito pelo laboratório Media Lab do MIT onde são feitas algumas experiências com o Facebook, o chamado “Facebook TV”. Nessa experiência um grupo de amigos grava um conteúdo em seus receptores para assistência e classificação futura.

Mas a TV social é só isso? Usar as redes sociais pela TV? Não, a longo prazo as mudanças incluem a transformação das comunidades virtuais em verdadeiras programadoras. Como a comunidade já classifica e recomenda os conteúdos televisivos esta poderia escalonar e prover esses conteúdos como se a comunidade fosse um canal. A decisão do que assistir e quando assistir não seria mais das emissoras e sim das próprias comunidades virtuais. Com o crescimento das redes sociais essa transformação requer apenas um empurrãozinho, mas será que já estamos prontos para ele? Será que a TV se transformará a ponto de termos canais para fãs da série A e torcedores do time B?

Apesar de o artigo apresentar esses conceitos focando no IPTV, como você bem deve ter reparado pelo seu título, será que isso não pode ser obtido com a TV digital que temos hoje em dia?

Num próximo post vou apresentar o que podemos, se podemos, caminhar em direção a TV Social com o que temos hoje em dia. Enquanto isso, deixe sua opinião nos comentários para continuarmos a discussão sobre esse assunto.

One Reply to “Entenda o que é TV Social”

  1. “Serviço de TV paga fecha o ano com números em alta e
    grandes expectativas para 2012, mas não oferece ao assinante melhorias na mesma
    proporção”. (Por Solange Noronha)

    Ou seja, o milionário negocio das TV pagas, além da exploração
    via altos preços, tripudiam sobre os assinantes ditando pacotes fechados, quantidade
    de comerciais abusiva, péssimas dublagens ou sem legendas, estragando os
    seriados, documentários e bons filmes estrangeiros.

    Precisamos de um site que possa UNIR os assinantes e mostrar
    que, unidos, somos mais fortes que os empresários.

    Disponibilizo-me a administrar tal site, pois sou aposentado
    com tempo integral para tal atividade. Preciso de parceria com respeito ao Web
    Design

    Já tenho um site criado por mim chamado; Bandeira da Ética.

    Meu e-mail: br.com.etica@gmail.com

Deixe seu comentário:

%d blogueiros gostam disto: