6 perguntas para definir seu futuro

Meu trabalho faz algum sentido (realização)? Estou investindo meus esforços nos objetivos certos (clareza)? O que estou fazendo está gerando algum impacto (conexão)?

Essas são perguntas que sempre faço e funcionam como uma renovação de votos. Se as respostas não forem positivas é sinal que algo está errado e que preciso parar e reavaliar minha jornada.

Adoto essa prática porque é muito fácil gastar toda energia com tarefas do cotidiano; na correria do que pensamos que precisa ser feito e simplesmente esquecemos de questionar o caminho que estamos tomando em nossas vidas.

Afinal, quem nunca se viu perdido no meio de um furação de atividades meio sem sentido? Ou sem saber porque está acordando cedo todos os dias para ir ao trabalho.

Pensando nisso e como forma de estimular uma reflexão mais profunda, separei essas 6 perguntas para você pensar sobre o que está fazendo e onde quer chegar.

1 – Por que você está fazendo?

Já se pegou trabalhando em algo sem saber exatamente por quê? Só porque alguém disse para fazer. Isso é mais comum do que parece.

Eu acho muito importante sempre perguntar a razão das coisas. Sabe aquelas perguntas de criança de 5-7 anos? Você precisa retomá-las.

Para que serve o que está fazendo? Quem sairá ganhando? Qual a motivação por trás desse trabalho? Saber as respostas para essas perguntas irá ajudar você a entender melhor o propósito do seu trabalho – ou a falta dele.

2 – Qual problema você está resolvendo?

Qual o problema você resolve? Existe realmente um problema a ser resolvido? Existe alguma coisa que não está clara o suficiente? Alguma coisa era impossível e agora tornou-se possível?

Em alguns momentos, quando você fizer essas perguntas verá que está resolvendo um problema imaginário, algo que na verdade só é problema na sua cabeça.

Tentar resolver um problema que não existe é a maneira mais eficiente de desperdiçar sua vida.

Se esse é seu caso, chegou o momento de parar e reavaliar o que está fazendo.

3 – Isto é realmente útil?

Você está fazendo alguma coisa útil ou apenas fazendo?

É muito fácil confundir entusiasmo com utilidade. Em alguns momentos pode ser legal construir algo divertido. Mas eventualmente você precisa parar e perguntar-se se o que está fazendo é útil.

Muito cuidado com as distrações que irão aparecer ao longo da sua jornada.

O que é legal desaparece, o que é útil perdura.

4 – Você está agregando valor?

Agregar qualquer coisa é fácil, agregar valor é difícil.

O que você está fazendo agora torna a vida das pessoas melhor? Elas podem fazer mais com seu produto/serviço do que antes?

Cuidado, em alguns momentos as coisas que você pensa que agregam valor, na verdade subtraem.

5 – Existe algum caminho mais fácil?

Sempre que estiver trabalhando, pergunte-se: “Existe algum caminho mais fácil? “.

Na maioria das vezes você descobrirá que esse caminho mais fácil é mais do que suficiente.

Pare por algum tempo e pense quais outras alternativas você tem para conquistar os mesmos objetivos. Vá tomar um café, saia do ambiente comum, e monte uma lista com suas opções. Converse com outras pessoas, amigos, mentores (mande email para mim), tanto faz. Novos caminhos irão surgir.

Nós somos muito bons em criar soluções complexas para problemas simples. Cuidado para não cair nessa.

6 – Isso realmente vale a pena?

Você está trabalhando em algo que realmente vale a pena?

Retirar seis pessoas do trabalho para uma reunião de uma hora realmente vale a pena? Vale a pena virar a noite trabalhando ou você pode terminar amanhã? Vale a pena o estresse por causa do lançamento do concorrente?

Determine o valor (seu investimento como ser humano) do que você está prestes a fazer antes de mergulhar fundo.


Meu conselho é que você separe um tempo para refletir sobre suas respostas para essas seis perguntas.

Procure separar um final de semana em um local calmo e pondere cada argumento. Não se engane e nem conte mentiras para você mesmo; seja franco e pragmático, você merece.

E mantenha essa rotina de tempos em tempos. Como uma renovação de votos pessoais.

Se não estiver confortável com suas respostas ou não enxergar sentido no que está fazendo é sinal de que você precisa iniciar uma mudança. Precisa reavaliar seus objetivos e traçar um novo rumo, mas isso já é assunto para um outro papo. Até lá.

Você se identificou com esse texto e tem algo a compartilhar? Será muito bom te ouvir, deixe seu comentário.

Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade
Você já errou 10 mil vezes?
 

Rafael Carvalho

Com o Know-how de quem atua há mais de 20 anos no mercado de empreendedorismo digital, atualmente Rafael Carvalho é co-fundador e Diretor de Operações da HeroSpark, a solução mais completa na América Latina para quem deseja criar negócios de alto impacto na internet. Com sede em Curitiba/PR a HeroSpark nasceu da fusão da Edools com a Eadbox e atualmente possui uma equipe com mais de 190 pessoas que trabalha incansavelmente para ajudar as pessoas a transformarem aquilo que sabem em negócios digitais de alto impacto. [CLIQUE AQUI para saber mais sobre a jornada percorrida por Rafael Carvalho].

 

Deixe seu comentário: