Empreendedorismo, Gestão

Turnover: como gerenciar esse indicador de negócio?

Você sabia que o turnover é um dos principais indicadores de gestão de uma empresa? Quer saber como mensurar a rotatividade? Então, leia...

· 4 min leitura >
Turnover: como gerenciar esse indicador de negócio?

O turnover é um indicador que informa para os gestores como está a capacidade de atração e retenção de colaboradores. Assim como ele é um ótimo mecanismo para verificar se as estratégias de gestão de pessoas estão sendo assertivas.

Por isso, é essencial que você mensure esse indicador na sua agência digital. Dessa forma, conseguirá fazer uma gestão de pessoas e do negócio mais eficaz. E, consequentemente, obterá mais resultados positivos, como o crescimento no mercado.

Quer saber mais sobre o turnover? Então, continue a leitura e confira todas as informações que selecionei para apresentar para você. Vamos lá!

O que é turnover?

Mas, afinal, o que é turnover? Ele é um indicador que serve como um termômetro para a empresa. Já que ele indica se as políticas de gestão de pessoas estão sendo assertivas ou não. Isso acontece porque esse indicador mensura a capacidade de retenção de colaboradores e de atração de novos candidatos às vagas em aberto.

Portanto, turnover representa a taxa de rotatividade de uma empresa, ou seja, ele mede a quantidade de colaboradores que entraram e saíram em um determinado período. É essencial que a organização crie mecanismos para monitorar esse indicador, pois se ele estiver alto representa que as estratégias não estão sendo assertivas.

Mas, se a rotatividade estiver muito baixa, pode indicar que a empresa não tem renovação no seu quadro de colaboradores. E isso não é bom, já que representa a estagnação dos talentos. Portanto, o percentual de turnover precisa estar em equilíbrio para que o seu negócio digital tenha prosperidade.

Quais são os tipos de turnover?

Existem diferentes tipos de turnover e cada um deles tem um impacto na estrutura organizacional. Por isso, é essencial conhecê-los, já que você precisa adotar estratégias diferentes de acordo com cada tipo presente na empresa.

Diante disso, temos o turnover involuntário. Ele acontece quando a empresa decide demitir o colaborador devido ao mau desempenho, a baixa socialização com a cultura, ao comportamento inadequado ou a reestruturação da empresa. 

Também existe o turnover voluntário. Nesse caso, é o colaborador que pede o desligamento da organização. Isso normalmente acontece porque o empregado está descontente com as condições de trabalho ou recebeu uma proposta melhor de emprego.

Esse tipo pode ser subdividido em funcional e disfuncional. O funcional acontece quando os funcionários que pediram demissão tem mau desempenho ou apresentam habilidades fáceis de substituir.

Já o turnover voluntário disfuncional, indica que os colaboradores que desistiram de trabalhar na empresa tinham talentos insubstituíveis ou apresentavam um ótimo desempenho. Esse tipo é aquele que causa mais impacto negativo na estrutura da empresa.

Por isso, ele é dividido em inevitável e evitável. Diante disso, os gestores precisam identificar quais são os motivos evitáveis para criar estratégias que ajudem a reter esses colaboradores que contribuem muito para o crescimento da empresa.

Como calcular o turnover?

Para calcular o turnover você precisa ter um bom controle das entradas e saídas de colaboradores da empresa. Dessa forma, é possível obter os dados necessários para mensurar a rotatividade.

Com esses dados em mãos, você precisa somar a quantidade de entradas e saídas, bem como dividir por dois. O resultado deve ser dividido pelo número total de empregados ativos. Na sequência, você precisa multiplicar o novo resultado por 100 para obter o percentual de turnover da empresa, do departamento ou de uma amostra.

Por exemplo, imagine que a sua empresa tem 50 colaboradores e admitiu 10 funcionários no mês de abril, mas aconteceram 5 desligamentos. Dessa forma, você tem 15% de rotatividade. Essa é a maneira mais simples de verificar esse indicador, mas você pode encontrar outras métricas a partir dele.

Nesse caso, temos a taxa geral de retenção, quanto maior ela for melhor para a empresa. Para saber esse valor é necessário dividir o número atual de funcionários pela quantidade de colaboradores do início do período. E o resultado é multiplicado por 100.

Também existe a taxa de rotatividade voluntária, para aferir esse valor você precisa verificar qual é o percentual de desligamentos por iniciativa do colaborador. Para ajudar a entender a motivação para essa atitude o RH pode aplicar entrevistas de desligamento.

Quais são os impactos da rotatividade no seu negócio digital?

Como mencionei anteriormente, é importante que o turnover esteja em equilíbrio, ou seja, não seja nem tão alto e nem tão baixo. Caso contrário, o seu negócio digital sofrerá com as consequências. 

Dentre elas podemos destacar a baixa produtividade e a redução do nível de satisfação dos colaboradores. Isso poderá gerar um clima organizacional ruim e, consequentemente, podem surgir conflitos internos que vão atrapalhar ainda mais o dia a dia da organização.

Ademais, a capacidade de atração e retenção de colaboradores fica menor. Dessa forma, isso reflete no mercado e os consumidores podem criar uma aversão a sua marca. Portanto, o turnover também pode impactar diretamente nas vendas e nos lucros do seu negócio digital.

Outro impacto marcante da rotatividade na empresa é o aumento das despesas relacionadas a demissão e a admissão, como exames admissionais e demissionais, treinamento de integração, entre outros.

Além disso, você precisa desembolsar um grande valor para restabelecer um clima organizacional favorável e recuperar a confiança dos clientes na sua marca.

Como reduzir o turnover na sua empresa?

Você deve ficar atento a cada tipo de turnover, pois eles pedem estratégias diferentes de enfrentamento. Por exemplo, se a taxa de rotatividade involuntária estiver muito alta, a empresa precisa analisar o processo de recrutamento e seleção, bem como o treinamento de integração para verificar se eles estão sendo realizados de maneira assertiva.

Já no caso do aumento da taxa de rotatividade voluntária, é necessário aplicar pesquisas de clima organizacional e entrevistas de desligamento constantemente. Dessa forma, você consegue identificar os principais fatores de desmotivação dos funcionários. Diante disso, é possível criar estratégias de gestão de pessoas mais eficazes.

Nesse caso, as ações mais utilizadas são a criação de planos de benefícios flexíveis, a adoção de um plano de carreira, o investimento em treinamentos constantes, a manutenção de um sistema de comunicação eficiente, a criação de um ambiente de trabalho mais agradável, a implantação de uma cultura de feedback, entre outros.


Agora que você já sabe como mensurar a taxa de rotatividade da sua agência digital, que tal compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais? Dessa forma, é possível ajudar os seus parceiros de negócio a conhecer esse indicador essencial para o crescimento de uma empresa.

Deixe seu comentário: