Empreendedorismo, Gestão, Startups

Startups criadas por “modinha” e com tempo de vida curto viram zumbis!

Quando uma startup ganha vida rapidamente e cresce na onda de nichos de mercado extremamente atraentes, mas passageiros, tendem a ser tornar...

Escrito por Rafael Carvalho · 3 min leitura >

Na onda das empresas com alto nível de escalabilidade, as pessoas procuram copiar modelos de negócios e obter o mesmo sucesso, esquecendo-se de processos essenciais para qualquer tipo de empresa. É aí que mora o perigo de se tornar uma startup zumbi.

O que é uma startup zumbi?

Uma startup zumbi é uma empresa que ganhou vida rapidamente, crescendo na onda de nichos de mercado extremamente atraentes, mas passageiros. Dessa maneira, essas startups passam da atividade para a semivida, funcionando juridicamente, mas com pouca ou nenhuma atividade que faça a diferença.

  • Zumbi significa alguém que está inconsciente, mas é controlado por outra pessoa. Um zumbi é uma pessoa morta que é trazida de volta à vida, mas que não consegue falar ou se mover facilmente.
  • Termos semelhantes foram criados para uma empresa zumbi e, portanto, pode-se dizer que ela está morta-viva.
  • Sempre precisa de um resgate e depende dos bancos para sua sobrevivência. Assim, o passivo da dívida não será reduzido com o tempo, pois a empresa está pagando apenas o componente de juros. No entanto, deve-se observar que, se a taxa de juros flutuante aumentar, os fundos não conseguirão pagar os custos fixos de rotina .

Causa mortis

O problema dessas startups começa na concepção do modelo de negócio, quando não são bem estabelecidos os produtos ou serviços a oferecer, o público-alvo e, principalmente, a proposta de valor para o cliente ou consumidor. Quer dizer, não houve um estudo de mercado e um planejamento, mas sim uma ideia embarcada no afã de obter sucesso como as grandes startups do momento, como Facebook, Twitter, Paypal e tantas outras.

O que é preciso lembrar é que essas startups de sucesso foram as pioneiras em seus negócios, ganharam a confiança de investidores que acreditaram na ideia e contribuíram para que elas deslanchassem. Muitas delas provaram seu valor apresentando ideias semelhantes e bem-sucedidas. Ou seja, eram copycats de outros negócios. Simplesmente copiar uma ideia, com pequenas modificações, não significa que você também obterá sucesso. Por isso, mais do que uma ideia inovadora, é preciso fazer o dever de casa. Conhecer o mercado, encontrar nichos promissores e saber se eles estão abertos para novas empresas ou já se mostram saturados de concorrentes.

Qual o antídoto?

Se você já tem uma startup e tem medo de que ela seja apenas mais uma vítima da moda, faça breves perguntas a si mesmo, como:

  • Você conseguiu efetivamente tirar uma ideia do papel ou está remando contra a maré e até o momento não conseguiu nenhum cliente?
  • Você e a sua equipe estão motivados com as perspectivas de crescimento da empresa?
  • Quanto a sua empresa cresceu no último mês?
  • Como vai a sua concorrência?

Realizar um bom benchmarking garante uma base sólida para desenvolver ou manter uma startup, já que a concorrência é um ótimo termômetro do mercado. Se você observar atentamente, vai perceber que nichos como sites de compras coletivas, redes sociais direcionadas, deliveries, entre outros, existem aos montes. O que pode significar baixo marketshare para a sua startup e poucas possibilidades de decolagem dos negócios.

Existem alguns outros pontos também que são importantes para que uma Startup tenha sucesso, por exemplo:

Você tem que querer muito

Se você acha que abrir um  negócio seria meramente “uma coisa boa a se fazer” ou algo que simplesmente deseja tentar, provavelmente não se dedicará o suficiente para garantir o seu sucesso. Você precisa estar totalmente comprometido com isso.

Isso não significa necessariamente que você não possa ter muitas dúvidas ao pensar em iniciar um negócio. Também não significa que você não deva ter limites rígidos para o seu risco, como “Só vou investir uma certa quantia de dinheiro” ou “Não vou arriscar meu trabalho diário ”.

Mas significa que, uma vez que você decidiu abrir um negócio, você deve estar determinado a dar todo o esforço necessário dentro dos limites prescritos.

Você precisa ter o tipo de impulso que o manterá em movimento mesmo quando as coisas ficarem difíceis , um impulso que o empurra a continuar dando um pouco mais de energia, mesmo quando as coisas não estão parecendo bem.

O tipo de direção e determinação que o mantém trabalhando duro dia após dia, mesmo quando você está batendo em um obstáculo após o outro e o futuro parece sombrio. 

Você precisa ter uma determinação obstinada que o mantenha avançando, seja em época boas como se o sol estivesse brilhando sobre você ou em épocas difíceis como se estivesse lutando continuamente contra um leão.

Se você tem um desejo muito forte de começar seu próprio negócio, então você tem o ingrediente número um mais importante para ter sucesso nos negócios.

Uma visão que ousa

Quando as coisas ficam difíceis (e ficarão), os empreendedores que conseguem passar para o outro lado são aqueles que têm uma paixão profunda pelo que fazem, uma visão do que querem – e um mapa de como farão chegar lá. O empreendedorismo não é para os fracos de coração, e é preciso verdadeira dedicação à missão de fazer os altos e baixos valerem a pena.

Dados que justificam sua empresa

Para obter financiamento de capital de risco, parcerias ou qualquer outro tipo de investimento, você deve ser capaz de mostrar aos outros que o mercado está tão ansioso para ver você ter sucesso quanto você. Estabelecer quanto interesse há em sua oferta – bem como quanto as pessoas pagariam por ela, por quanto tempo precisam de seu produto ou serviço e como você pode construir seu relacionamento inicial com os clientes – pode desviar a avaliação de um investidor de “interessante ”Para“ necessário “.

Será que, então, empreender não é uma ideia tão boa assim? É claro que é! Desde que você saiba como empreender com profissionalismo, realizando as pesquisas necessárias, testando hipóteses, conhecendo o mercado antes de qualquer investimento e preparando-se para gerir o negócio sob todos os aspectos – administrativo, financeiro e de recursos humanos. Ou seja, esteja preparado para desenvolver todos os processos inerentes a toda e qualquer empresa.

E para você, o que causa a transformação de startups em zumbis? Deixe sua opinião nos comentários!

Escrito por Rafael Carvalho
Rafael Carvalho atua no mercado de marketing digital, educação online e infoprodutos desde 2011. Autor best-seller do livro Paixão S.A., ele também foi vencedor do prêmio Empreendedor de Sucesso, da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios. → Siga-me no Instagram @eu.rafaelcarvalho. Profile

Deixe seu comentário:

plugins premium WordPress