Gestão

Onboarding de colaboradores: por onde começar?

Precisando de uma ajuda para construir o onboarding de colaboradores da sua empresa? Confira as dicas que eu separei neste artigo!

· 4 min leitura >
Placa de onboarding de colaboradores

Após o processo de recrutamento e contratação do candidato, o próximo passo é lançá-lo no setor para que ele inicie as suas atividades. Certo?

Errado!

Esta é uma prática bastante comum nas empresas, e que gera inúmeros problemas tanto para o novo integrante quanto para a produtividade da equipe.

Para que o colaborador ingresse na empresa da melhor forma e possa entregar os resultados esperados com a sua contratação, ele precisa ser preparado e treinado para atingir as expectativas da empresa. E este é o processo chamado de onboarding de colaboradores.

Neste post eu vou te apresentar o que é o onboarding de colaboradores, como você pode aplicá-lo na sua empresa e responder a algumas dúvidas bem comuns do processo.

Vem comigo!

O que é o onboarding de colaboradores?

Também conhecido como “integração” ou “socialização”, o onboarding de colaboradores é o método pelo qual as pessoas são integradas à empresa.

Aqui são explicados todos os posicionamentos, cultura, divisões organizacionais e demais informações necessárias para que a nova pessoa possa se adaptar com maior facilidade, como:

  • Histórias da empresa;
  • Organograma;
  • Conteúdo do cargo;
  • Supervisores e liderados;
  • Equipe de trabalho;
  • Horários de trabalho;
  • Datas de pagamento de salários;
  • Programa de bonificações.

Todo este processo é feito com o objetivo de simplificar a entrada do novo colaborador. Assim, alguns dos benefícios do onboarding de colaboradores são:

  • Fazer da contratação uma experiência diferenciada;
  • Diminuir o turnover da empresa;
  • Aumentar a produtividade das equipes;
  • Alinhar os colaboradores com as estratégias e objetivos organizacionais;
  • Estimular uma boa relação entre as pessoas;
  • Desenvolver o engajamento.

E para que todos esses benefícios sejam alcançados, é preciso seguir alguns passos para fazer um onboarding eficaz.

3 passos para fazer o onboarding de colaboradores

Para explicar como o onboarding de colaboradores deve ser feito, primeiro eu preciso que você visualize esse processo a partir de 3 grandes marcos:

  1. Conhecer a empresa;
  2. Entender a sua missão no cargo;
  3. Criar as primeiras conexões com o time.

Esse processo não funciona dessa forma por acaso. Isso porque não adianta apresentar o colaborador às suas atividades sem antes mostrar o que é e como a empresa funciona. Do mesmo modo, não faria sentido integrá-lo à equipe sem que ele saiba qual o seu papel.

1.    Apresente o código de conduta da empresa

O primeiro passo é apresentar a empresa ao novo colaborador, e um documento que ajuda bastante neste ponto é o código de conduta da empresa.

Nele, são descritos os principais pontos referentes ao que a empresa faz e o que é esperado da equipe, como:

  • Missão;
  • Visão;
  • Valores;
  • História da empresa;
  • Proibições;
  • Gerenciamento de informações;
  • Uso de recursos organizacionais;
  • Canais de comunicação;
  • Conduta nos relacionamentos com fornecedores, colegas, clientes, concorrentes, governo, meio ambiente, etc.

Além de apresentar, você também deve disponibilizar o documento para que o colaborador consulte sempre que achar necessário.

2.    Explique sobre o cargo

Depois de apresentar a cultura da empresa, a sua história, ramo de atuação e quais as condutas e comportamentos esperados do novo integrante, chegou a hora de falar sobre o que essa pessoa tem como responsabilidades.

E para facilitar este processo, a descrição de cargo é essencial.

Nela, são descritas todas as responsabilidades que uma determinada função tem dentro da empresa. Assim fica bem mais claro para o colaborador saiba o que é esperado do seu desempenho e quais os resultados e entregas a serem feitas.

Se você quiser saber mais sobre este documento e ainda baixar um modelo gratuito, basta acessar o meu artigo completo sobre descrição de cargo.

Neste momento do onboarding de colaboradores, a participação do líder é extremamente necessária. Afinal, é aqui que o novo integrante estará tendo os primeiros contatos com o seu setor e suas responsabilidades.

Além disso, é aqui que o colaborador deverá ser apresentado aos sistemas e aplicativos que farão parte do seu dia a dia.

3.    Faça as apresentações ao time de colaboradores

Depois de conhecer as normas e regras da empresa e entender qual a sua missão como novo integrante do time, o próximo passo é conhecer os companheiros de jornada.

Assim, este é o momento que o novo colaborador deve ser integrado à equipe e apresentado aos colegas, reconhecendo as pessoas, seus papéis no negócio e principais conexões de trabalho.

É importante que você crie um espaço para que todos possam se apresentar de forma natural e descontraída, sem exigir grandes explicações e fazendo com que o novo colaborador esteja à vontade com a situação.

O onboarding só é feito para colaboradores CLT?

Agora você pode estar se questionado: será que eu preciso fazer o onboarding de colaboradores com os prestadores de serviço?

E a resposta é sim!

Como você viu, o principal objetivo deste processo é realizar a integração e alinhamento dos novos integrantes ao time. Assim, independentemente de a pessoa ser contratada como CLT ou PJ, ela deve passar pelo onboarding antes de iniciar as suas atividades.

De quem é a responsabilidade de fazer o onboarding de colaboradores?

Algumas pessoas acreditam que esta é uma atividade exclusiva do RH da empresa.

Porém, o processo de integração é uma responsabilidade que deve ser compartilhada entre RH e lideranças imediatas do colaborador, já que eles serão os principais responsáveis em conduzir e acompanhar o novo integrante em suas atividades.

Quanto tempo deve durar o onboarding?

Não existe um período ideal para que o onboarding de colaboradores seja feito. Afinal, tudo vai variar de acordo com a disponibilidade dos participantes e estrutura do processo.

Porém, existe a recomendação de que ao menos o primeiro dia do colaborador seja dedicado a este processo.

Assim, o ponto principal é não “jogar” o novo integrante nas tarefas sem que ele passe pelas apresentações iniciais.

É preciso fazer o onboarding de colaboradores no modelo remoto?

Sim!

Quando imaginamos o processo se integração, é comum criar a ideia de que o colaborador será guiado pelos corredores da empresa e apresentado pessoalmente a cada líder e colegas de trabalho.

No entanto, este é apenas um formato possível para fazer o processo.

O modelo remoto não exclui a necessidade de realizar a socialização do colaborador, ele apenas exige que você planeje as atividades num outro formato e prepare o time previamente para receber e participar das atividades de integração.

Como você viu ao longo do conteúdo, o onboarding de colaboradores é uma das etapas mais marcantes da jornada de uma pessoa numa empresa. Assim, ele pode ser decisivo para a entrega de resultados e desenvolvimento do indivíduo.

Além disso, este é apenas um dos primeiros passos para criar um processo de gestão de equipes eficaz. E se você quiser saber mais sobre isso, confira estes outros artigos:

 

2 Replies to “Onboarding de colaboradores: por onde começar?”

Deixe seu comentário: